anotações de uma sexta-feira

A beleza, quando ainda não tomou consciência de sí,  é  algo comovente pra caramba. Pensava nisso outra sexta-feira, final de  aula…  havia assim uma colega, prontinha pra balada, no caminho desta aula;  e eu  tentando  não perder o curso da aula  (era uma destas aulas realmente imperdíveis) nem tampouco o discurso poético, inocentemente feliz de algumas curvas mais exibidinhas que de costume, desta  beleza  distraída e agitada, de um  brilho extra no olhar que só a promessa de uma sexta-feira traz.  Comovente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*