Rápida, mas não rasteira.

Que coisa estranha ter novamente uma mochila, e carregá-la na aula, cheia de livros e caderno, canetas, fotocópias. Me sinto três guris de treze anos.

2 Responses to “Rápida, mas não rasteira.”

  1. mariana says:

    AHH! Bem vindo de novo!
    Pena que agora fica duas salas antes da nossa…

  2. says:

    Ricardo, é sempre tão bom ler as coisas que você escreve, ler o que está escrito nas entrelinhas, perceber a alma da tua escrita. É tão bom poder aprender com você. É tão ótimo ter você como amigo!!!
    Quanto a se sentir três guris de treze anos, talvez seja somente por você valer muito mais do que três!!
    Beijocas e Paçocas

Leave a Reply

*